Notícias

início / Notícias

Startups: agricultura digital para melhores resultados

Startups: agricultura digital para melhores resultados

Existem no mercado, a disposição do produtor rural, serviços de geoprocessamento para realização de monitoramento do plantio, colheita e manejo, o controle de pragas e doenças e as perspectivas de produção. 

Porém, na maioria das vezes esses serviços podem levar dia para fazer o levantamento e análise dos dados de forma manual. Pensando nisso, uma startup de Maringá, no Paraná, desenvolveu uma ferramenta digital capaz de entregar esse tipo de informação em questão de segundos, prometendo uma maior precisão.

A aplicação, chamada de FarmGO, foi produzida para tornar a produtividade do campo mais eficiente e sustentável e conta com parcerias com gigantes do mercado e instituições, que coletam informação via redes de satélite, drones e outros recursos.

Os dados levantados junto aos parceiros são processados por um algoritmo desenvolvido pela startup que tem como resultado entregar um maior valor ao cliente final. Esse, por sua vez, passa a ser assistido pelas empresas que levam a estas novas tecnologias ao campo, como agroindústrias e cooperativas.

Além de resolver os problemas nos ambientes produtivos do Brasil, a intenção da FarmGO é expandir em breve para mercados vizinhos como Paraguai e Argentina e, em sequência, para os Estados Unidos, Austrália e África do Sul. 



Startups ajudam a alavancar o agronegócio

As startups possuem o desafio de desenvolver tecnologias de ponta voltadas para a evolução das lavouras e criação, preparando-os para lidar com fatores externos que não podem ser controlados, como variáveis de clima, mercado e valores de insumos.

A chamada “tecnologia de precisão” já vem sendo aplicada no campo há muito tempo, com a intenção de elevar a produtividade, ajudando o Brasil a se tornar a maior potência do agronegócio.

De acordo com a Associação Brasileira de Startups (Abstartups), o Brasil é o sexto país no mercado de atuação das startups do agronegócio, conhecidas como agtechs, com 320 empresas voltadas ao ramo.

E são várias as áreas onde elas atuam, não apenas a agricultura de precisão. Criação de soluções em robótica, drones, satélites e inteligência artificial são apenas alguns dos exemplos onde essas startups estão atuando.

Além da FarmGO, outras empresas que oferecem tecnologias capazes de transformar o futuro do agronegócio, como a Intergado e a Agrosmart. 

A Integardo foi criada para fazer parte das tecnologias de precisão que estão transformando o agronegócio, essa startup possui ferramentas que permitem monitorar em tempo real o quanto o animal está comendo, bebendo água e pesando, além de diagnosticar precocemente possíveis doenças e promover o melhoramento genético dos animais para eficiência alimentar. 

A Agrosmart é líder na América Latina em plataformas de agricultura, entregando inteligência agronômica para diferentes partes da cadeia produtiva por meio de informações e recomendações que otimizam os resultados. Dessa forma, contribui para uma agricultura mais sustentável e resiliente ao clima.

Essas agtechs tem mostrado tanto sua importância que fundos de investimento têm olhado para esse mercado com objetivo de transformar pequenos negócios em grandes companhias de alto impacto para que continuem desenvolvendo inovações cada vez mais importantes ao agronegócio.